VER & SABER


 
 

TV educativa

"Para mim, a televisão é muito instrutiva. Quando alguém a liga,

corro à estante e pego um bom livro."

Groucho Marx



Categoria: VER
Escrito por profª Sheila Suzano às 19:59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

A escola mata a criatividade?

Primeira parte

Segunda Parte



Categoria: SABER
Escrito por profª Sheila Suzano às 17:38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

Jongo do Irmão Café

 

Jongo do irmão café

(De: Wilson Moreira e Nei Lopes , canta: Roberto Ribeiro)

Auê, meu irmão café!
Auê, meu irmão café!
Mesmo usados, moídos, pilados,
Vendidos, trocados, estamos de pé:
Olha nós aí, meu irmão café!

Meu passado é africano
Teu passado também é.
Nossa cor é tão escura
Quanto chão de massapé.
Amargando igual mistura
De cachaça com fernet
Desde o tempo que ainda havia
Cadeirinha e landolé
Fomos nós que demos duro
Pro país ficar de pé!

Auê, meu irmão café!
Auê, meu irmão café!
Mesmo usados, moídos, pilados,
Vendidos, trocados, estamos de pé:
Olha nós aí, meu irmão café!

Você, quente, queima a língua
Queima o corpo e queima o pé
Adoçado, tem delícias
De chamego e cafuné
Requentado, cria caso,
Faz zoeira e faz banzé
E também é de mesinha
De gurufa e candomblé
É por essas semelhanças
Que eu te chamo “irmão café"

VOCABULÁRIO:

Fernet: - trata-se de uma bebida amarga criada na Itália, no final do século XIX.

Originalmente, era vendida como um digestivo para ser bebido após as refeições, ou então como remédio para ressaca. 

Massapé - é um tipo de solo de cor bem escura, quase preta, encontrado na região litorânea do nordeste brasileiro.

O massapé é um solo muito fértil e, portanto, excelente para a prática da agricultura.

Londolé naquele tempo carro chamava-se landolé. Landolé é corruptela de Landau, tipo de carro conversível, apropriado para corsos de carnaval ("Landaulet").

 

O jongo é uma herança cultural trazida da África pelos negros bantus, da região do Congo-Angola, para as fazendas de café do Vale do Paraíba durante o período da escravidão. Com a Abolição, muitos libertos migraram para a então capital do país, o Rio de Janeiro, formando as primeiras favelas cariocas. É uma das pontes entre a arte musical dos terreiros e as manifestações populares. Considerado como o ritmo “pai do samba”, o jongo quase foi extinto durante o século passado. O Morro da Serrinha, em Madureira, na zona norte, é uma destas favelas centenárias da cidade do Rio e o único núcleo tradicional de jongo da cidade. Contudo, em 2005, o jongo foi tombado pelo IPHAN como o primeiro Bem Imaterial do Estado do Rio e as ações positivas de divulgação do Jongo da Serrinha vêm fortalecendo esta tradição.



Categoria: PORTFOLIO
Escrito por profª Sheila Suzano às 09:38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
    Categorias
      Todas as Categorias
      VER
      PORTFOLIO
      ARTES
      FAZER
      SABER
    Outros sites
      EducaRede
      C E André Maurois
      Elementos da Arte Visual
      Biblioteca de Cores/Imagens
      Mistura de cores
      esquema de cores
      Cor e Emoção
      Enciclopédia de arte
      História da Arte
      Livro Didático Público
      Jogo olhos da Arte
      Arte BR
      A última Ceia interativa
      tipologias free
      HAGÁQUÊ
       Enem: a leitura da imagem
      Ensinar Artes Vsuais
      Arte Educação
      Arte Matemática
      Alfabetização Visual
      Língua Portuguesa /Vídeo
      BOL - E-mail grátis
      UOL - O melhor conteúdo
      Contos-Mídias
      Consciência Ambiental
      Prática Ambiental
      Aquecimento Global
      Mulheres do Século XIX e XXI
      Cabe + uma mídia
    Votação
      Dê uma nota para meu blog